segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Do tornar-se especial

O que torna uma pessoa única é o jeito como ela divide o pão.

Tem gente que corta com a faca, outros com as mãos; uns comem primeiro o miolo ou preferem descolar e ficar apenas com a casca. Podemos ser do time da camada fina ou da camada generosa de margarina ou geleia, ou um pouco de cada, sem falar no Mumu que desborda e lambuza. 

Já vi quem dobra as fatias inteiras de presunto e queijo, acomodando tudo embrulhado no meio do pão, com charmoso descaso. 
Já observei cuidadosa divisão mais ou menos do tamanho do sanduíche, pra em seguida comer as sobrinhas enquanto aguarda a torrada ficar pronta. 

Há quem molhe o dedo com saliva pra pescar os farelinhos no prato ou quem passe pano úmido pra jogar fora as migalhas. 
Há quem sequer ingere carboidrato ou glúten!

O que torna uma pessoa única é a ordem automática e muito bem aprendida de tomar um café com pão; ou chá com bolachas; ou o que quer que aqueça, alimente ou determine.
Detalhe é o nome do DNA estampado nas nossas ações mais corriqueiras, que no mais das vezes passa ao largo de uma padaria. 

O que torna uma pessoa única é o jeito que diz sem dizer, que nega quando concorda e que propõe quando desconversa. 

Únicos somos todos e cada um na procrastinada tarefa de arrumar gavetas de talheres, panos de prato, ou na contínua tentativa de por ordem naquela gaveta chamada coração.

O que torna uma pessoa única é o jeito como ela divide o pão; 
o que torna uma pessoa única é o jeito como ela divide o coração.

Um beijo bom, 
Camilla.

3 comentários:

Janaina disse...

Olá Camilla!
Por caminhos tortos, acabo de chegar ao seu blog: que descoberta feliz! Adorei.
Bom encontrar um blog descontraído que trata de literatura de verdade, boa. A observação não é por preconceito literário, mas apenas por afinidade.
Lí vários posts seguidos e vou virar assídua. Valeu!
Também lhe convido a conhecer meu jardim de palavras, quando tiver um tempinho.
Abraço,
Janaina
www.mudagerminadadejardinsalheios.blogspot.com

Cleuzita Apontes disse...

Lindo texto. Parabéns!

Cleuzita Apontes disse...

Lindo texto. Parabéns!

Ocorreu um erro neste gadget