terça-feira, 25 de março de 2014

O FÍSICO - A EPOPÉIA DE UM MÉDICO MEDIEVAL, Noah Gordon

uma viagem inesquecível em 596 páginas
Alô, galera que curte história!! Experimente viajar no espaço e no tempo para a Europa medieval do século XI com a leitura de O FÍSICO, do Noah Gordon! 
O original The Physician quer significar O MÉDICO, mas essa falha de tradução é um cisco perto da grandiosidade da obra.
"O físico - A epopéia de um médico medieval" é um romance histórico, épico e de aventura que foi publicado em 1996 pelo jornalista americano Noah Gordon.
#resenha livre de spoiler#
A história acontece na Europa durante a Idade Média, especificamente no início do século XI.
O inglês Rob Cole fica órfão e é separado dos irmãos, que são adotados cada um por uma família. Por sua vez, ele foi adotado por um barbeiro-cirurgião e acaba virando seu aprendiz.

O menino vai curtindo esse negócio de tratar das pessoas (observamos o berço da medicina, a essas alturas precariamente exercitada e até confundida com bruxaria) e descobre que tem o dom de perceber a vitalidade das pessoas através do toque, sentindo fortemente a vocação pra medicina. Então, desde jovem vai alimentando o sonho de estudar para se tornar médico de verdade, e não um simples vendedor de tônico universal (que cura de unha encravada a reumatismo), tampouco um malabarista a fazer graça para angariar pacientes.

Após a morte do mestre, Rob J. Cole resolve viajar até a antiga Pérsia estudar, período em que descobre a cultura e a língua dos judeus. Ele conhece pessoas, faz amizades e vive um amor. Noah Gordon mistura brilhantemente história com ficção e é quase totalmente crível o contexto das aventuras, desde cheiros, cores e texturas das coisas.

Noah Gordon valeu-se da existência real de Ibn Sina (Avicena) (o mais importante médico da Idade Média) para encaixar, pois, esse desejo do protagonista ficcional Rob Cole de estudar na escola de medicina Ispahan na Pérsia. Considerando que essa escola não aceitava cristãos, apenas judeus e muçulmanos, Rob assume uma nova identidade. A partir de então ele se torna o falso judeu Jesse, graças a reunião de características captadas com os judeus de que se aproximou na caravana. Destaco que o conflito entre ciência e fé é apresentado com maestria em respeito a culturas e religiões, agregando valor à narrativa de Gordon. Não pense você que foi fácil para Rob se transformar no judeu Jesse, já que naquele período o dogma católico incutia muita culpa em quem não seguisse a cartilha. Apesar disso, ele foi determinado ao seu objetivo.

Ressalto que o livro é longo (596 páginas) cuja leitura pode se tornar lenta pela riqueza de detalhes. Apesar disso (e talvez por causa disso) é um livro EXCEPCIONAL. Estive junto com o protagonista na sua jornada em busca de conhecimento, porém mais ainda na sua jornada de autoconhecimento, bastante intensa e sensorial. Atravessou toda a Europa até chegar à Pérsia, e a cultura oriental é repleta de cenários diferentes, descritos com cheiros e sabores excêntricos. Na longa viagem Rob/Jesse confirma seu propósito vocacional e jamais cede aos obstáculos! O caminho é tão importante quanto a chegada! Leiam o livro e descubram se Jesse se torna um médico medieval depois que tanto lutou.

obs: O físico tem sua continuação em mais dois livros: Xamã e A escolha da Dra. Cole. A trilogia conta a história dos descendentes de Rob J., que também são médicos. 

É um livro inesquecível que deixa bonita mensagem sobre amizade, força de vontade e superação.
 
Um beijo bom,
Camilla.

4 comentários:

Isa Vichi disse...

Oi Camila!! Eu simplesmente AMO O Físico! Indico pra todo mundo! Sua resenha ficou linda, fui lembrando de todas as dificuldades enfrentadas por Robb/Jesse que chega fiquei arrepiada no final rsrs Bjo da Isa - LidoLendo.

Camilla Caetano disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
MARCOS VILELA disse...

Muito lindo o filme

Mirian Moraes Mi disse...

Amei o filme!

Ocorreu um erro neste gadget