quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Tráfico de influência #3

Filosofia remete à ideia de erudição, distanciamento e pedância, talvez?
Também pensava assim até conhecer a gaúcha Márcia Tiburi que, de 2005 a 2010, integrou o grupo de mulheres do imperdível programa Saia Justa, da GNT. Interessada no raciocínio e opiniões inteligentes dessa filósofa, passei a acompanhar seus escritos na internet.
 
Márcia tem o blog Filosofia Cinza onde escreve sobre filosofia, literatura, educação e arte. Nessa ordem ou não, isolados ou não, tais temas são enfrentados sem cerimônia - insertos em críticas a acontecimentos prosaicos e universais -, ou com requinte, mas asseguradas a clareza e a objetividade. 
A meu ver, ela tem o poder de desconstruir a filosofia como hodiernamente conhecida, permitindo a ousadia de uma leiga (a.k.a. eu!) achar que pode filosofar. Se Márcia diz que pensar não é uma prática puramente racional, mas altamente afetiva, então me sinto apta. ;)
Márcia Tiburi é graduada em filosofia (PUC-RS) e artes (UFRGS) e mestre (PUC-RS) e doutora (UFRGS) em filosofia. É autora de vários livros de filosofia, e também escreveu romances e ensaios. Recentemente publicou “Era meu esse rosto” (Record, 2012). É professora do Programa de Pós-Graduação em Educação, Arte e História da Cultura da Universidade Mackenzie, professora convidada da Fundação Dom Cabral. Realiza palestras sobre filosofia, ética e educação e temas relacionados e é colunista da Revista Cult. Mais detalhes do currículo e livros publicados estão no site www.marciatiburi.com.br.
Como intenção singela da seção ´Tráfico de influência`, limito-me apenas a apresentar meu ídolo Márcia Tiburi e convidar os leitores a desbravarem a linguagem leve, ácida e inteligente que inspira e orgulha para além dos pampas.
 
* Complexo de Roberto Carlos: denuncia a febre facebook do ´´eu quero ter um milhão de amigos``
* Que violência você pratica?: about manifestações, raiva generalizada e necessidade de diálogo (somente ele produz democracia)..
* Chatologia: um dos textos mais irônicos que já li.
* Com amor, recadinho fofo para as leitoras de 50 Tons de Cinza: rendeu recordes de comentários depreciativos borbulhantes de raivinha das fãs de Chistian Grey. Notem como ela inicia:     Depois da lavagem cerebral (com descarga e tudo) sofrida pelas pessoas (em sua maioria, mulheres sem muita noção de literatura ou coisas do gênero) que leram o lamentável “50 Tons de Cinza”, gostaria de sugerir um método para recuperar a inteligência e a alma em 5 livros brasileiros.(...)
 
Um beijo bom,
Camilla.

UPDATE!! A partir de dezembro de 2013 o Filosofia Cinza foi encerrado e a Márcia Tiburi passou a publicar na Revista Cult: http://revistacult.uol.com.br/home/category/blog-marcia-tiburi/

Nenhum comentário:

Ocorreu um erro neste gadget